terça-feira, 14 de abril de 2015

II Jornades de Poesia en Llengües Peninsulars


 

 
II Jornades de Poesia en Llengües Peninsulars
Santa Coloma de Gramenet, 20 e 21 de março de 2015

Notícia

Organizado pela revista de poesia CARAVANSARI (http://www.caravansari.com/), com a colaboração do Centro de Língua Portuguesa do Camões I.P. em Barcelona, as II Jornades de Poesia en Llengües Peninsulars levaram a Barcelona pela segunda vez a voz de um poeta lusófono.

Pedro Mexia, a recitar uma seleção de poemas seus, na Biblioteca de Singuerlín
Depois de Maria do Rosário Pedreira, em 2013, nesta edição foi a poesia de Pedro Mexia a ecoar em português, lado a lado com a de nomes tão sonantes no panorama literário espanhol como Chus Pato (Galiza), Joan Margarit, Jordi Valls e Jordi Virallonga (Catalunha) e Harkaitz Cano, em representação da poesia basca.

 
 

Chus Pato (à esquerda)  e Harkaitz Cano (à direita) recitam poemas da sua autoria, em galego, castelhano e euskera
 

Jordi Virallonga (à esquerda) e Joan Margarit (à direita), durante o recital

No final do recital, que decorreu a 20 de março na Biblioteca de Singuerlín, pedia-se mais poesia. O público teve então a ocasião de assistir e de intervir na mesa redonda que sentou, a 21 de março, no Centre d’Arte Contemporani Can Sisteré, os poetas, em redor de temas como a reflexão sobre o papel e o poder das línguas ibéricas, a tradução e a configuração dos cânones literários, os problemas do mundo editorial atual ou as dificuldades de consumo que a própria poesia levanta junto dos leitores, entre outras questões.
Ass.: Sandra Boto
Responsável do Centro de Língua Portuguesa do Camões, I.P. em Barcelona

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.